Para oferecer-lhe um melhor serviço a Helibras utiliza cookies. Ao continuar acessando o site você está de acordo com essa ação.. Concordo

Introdução

A classe de 7 toneladas H175 (antigo EC175) foi desenvolvida pela Airbus Helicopters como seu helicóptero de porte médio de nova geração, certificado de acordo com as últimas e mais restritivas normas regulamentares. Os benefícios incluem segurança de vôo ampliada, maior volume por assento para o conforto dos passageiros, versatilidade de missão, manutenção simplificada e custo efetivo para atingir a expectativa do cliente.

Aeronave

Uma aeronave suave e poderosa

O H175 atende a todas as frentes com sua longa autonomia, vôo suave, excelente capacidade de carga e surpreendente conforto da cabine.

Os passageiros transportados pelo H175 para missões com troca de tripulação experimentam a maior cabine com ar condicionado e o maior espaço e área de janela por passageiro entre todos os helicópteros nesta categoria. Quatro passageiros são assentados, no máximo, por fileira. Os níveis de vibração e de ruído são extremamente baixos, mesmo em velocidades de cruzeiro.

Impulsionado pelo mais novo motor PT6 da Pratt & Whitney Canada - o PT6C67E - o H175 fornece grande desempenho e grande reserva de potência, o que permite pousos e decolagens eficientes e seguras, abordagem em plataforma e pairar e içar.

Contribuindo para seu perfil competitivo temos a velocidade de cruzeiro recomendada de 150 kts e a máxima de 160 kts; efeito de pairar "out of ground" (HOGE) com uma decolagem com um peso máximo de 7,5 toneladas métricas a uma altitude de 5.800 pés em condições ISA+20º; e extensiva reserva de potência e desempenho heli-deck (PC1) com um peso máximo de decolagem em condições ISA+20º.

O H175 já quebrou recordes, estabelecendo o recorde de tempo de subida de 6.000 metros em 6 minutos e 54 segundos; e o recorde de tempo de subida de 3.000 metros em 3 minutos e 10 segundos.

 
O performer econômico, levando você mais longe e mais rápido

O H175 oferece excelente capacidade de carga para missões curtas e longas, contribuindo com a produtividade anual das clientes. Isto, combinado com os baixos custos operacionais e de manutenção, além da alta disponibilidade, equivale a redução de custos para os clientes.

O H175 oferece a maior relação de carga por passageiro/raio de ação (RoA) na categoria de helicópteros médios. Em 2016, o H175 terá um peso máximo de decolagem (MTOW) de 7.800 quilos, oferecendo uma capacidade de carga adicional de 300 quilos ou um RoA adicional de 40 milhas náuticas.

Com 16 passageiros a bordo e em configuração para gás e óleo, o H175 pode voar através de distâncias de 140 milhas náuticas, aumentando para cerca de 200 milhas náuticas quando 12 passageiros são levados, sem necessidade de tanque auxiliar de combustível. O helicóptero pode operar em sua capacidade máxima de carga em 90% das operações de Petróleo e Gás.

Mais leve que os concorrentes, o H175 é super dimensionado com um tanque padrão de combustível com capacidade para mais de 2 toneladas. Esta capacidade ímpar é 30% maior que outra aeronave da categoria, sem a necessidade de tanque de combustível auxiliar.

A cabine pode ser reconfigurada para praticamente qualquer missão, seja de trajeto curto ou longo. Em operações de busca e salvamento, a longa autonomia (6 horas), alta velocidade de cruzeiro e a ampla cabine são fatores cruciais de sucesso.

Menos horas necessárias de vôo significa menos manutenção e menores custos.

 
Aviônica de última geração

A nova suíte aviônica Helionix® do H175 da Airbus Helicopters e seu piloto automático integrado de 4 eixos, derivado do H225, permitem os mais altos níveis de segurança e de flexibilidade de missão.

Atendendo às mais recentes normas internacionais, o Helionix reduz a carga de trabalho do piloto através de uma conscientização situacional sem precedentes, proteção ampliada do envelope de vôo e sistemas redundantes.

O piloto automático dual-duplex de 4 eixos assegura precisão e estabilidade de vôo, mesmo nas condições climáticas mais severas. Suas funções incluem novos modos automáticos como recuperação automática no caso de desorientação pelo piloto, abordagens finais mais fáceis (particularmente em baixas altitudes para evitar colisões), um modo de gestão de falhas para "mãos livres" e modo Rig&Fly para abordagens de plataformas. O TCASII para o sistema automático de evitar colisões amplia a segurança de vôo.

A interface intuitiva homem-máquina ainda reduz o trabalho do piloto e possui um inovador sistema de auto-monitoramento e alerta baseado em advertências em áudio.

 
Projetado para ser seguro

O H175 foi concebido desde o início para oferecer os mais altos níveis de segurança em todos os modos de vôo. O helicóptero cumpre com - ou excede - as mais recentes normas CS29, com versões de Petróleo e Gás incorporando todas as recomendações de segurança e missão do IOGP (International Association of Oil & Gas Producers).

Para atingir esses padrões, o helicóptero possui sistemas totalmente redundantes; proteção anti impactos; mecanismo de pouso com absorção de energia para assentos, estrutura dos tanques de combustível e dispositivos de flutuação de emergência que podem ser inflados ainda em vôo ou automaticamente ao atingir a água.

O sistema de flutuação de emergência está certificado pelas condições Sea State 6, com uma linha d'água mais alta, reduzindo o risco de capotagem. Adicionalmente, uma certificação de teste de 30 minutos de funcionamento a seco foi obtido.

Para segurança dos passageiros, acesso fácil e rápido é possível pelas amplas janelas destacáveis que excedem as normas de tamanho para acesso de emergência EASA Type IV, enquanto cada passageiro permanece sentado em, no máximo, um assento durante uma operação de saída.

A segurança no solo é fornecida pelo alto rotor de cauda do helicóptero com um espaço de 2,3 metros a partir do chão para facilitar o movimento em torno da aeronave - especialmente durante operações em helipontos. O embarque de passageiros é melhorado pela câmera com visão em tempo real localizada na cauda e com visão frontal, monitorada desde o display do cockpit.

Uma câmera autônoma do no cockpit pode registrar as ações da tripulação no cockpit para serem utilizadas com propósitos de treinamento e aprimoramento. Mais ainda, o Helionix e o piloto automático de 4 eixos ampliam a segurança de vôo (veja também - Aviônica de Nova Geração - abaixo).

 
Manutenção moderna

O conceito de manutenção do H175 foi definido em cooperação com os usuários para a máxima eficiência, obtendo-se uma maior disponibilidade da aeronave e menores custos operacionais.

O plano de manutenção otimizado está baseado em informações operacionais obtidas das clientes pelo método MSG-3 e está em constante aprimoramento graças ao processo proativo "Living Maintenance Review Board". A manutenção não programada está otimizada da mesma forma.

Também contribui para a facilidade de manutenção do H175 sua função avançada de detecção de anomalias, que permite rápido e simples diagnósticos de alarme, reduzindo os falsos tempos de manutenções; monitoramento de dados de vôo do helicóptero, permitindo ampliar a segurança, procedimentos operacionais e treinamento; e acesso baseado em web a publicações técnicas e eletrônicas interativas com procedimentos 3D de manutenção para tarefas mais complexas de manutenção.

Os custos diretos de manutenção deste helicóptero de porte médio são equivalentes aos de máquinas menores. Veja a seção "H175 Suporte & Serviços" para informações adicionais.

 

Missão

Transporte para gás e óleo

Projetado para o suporte de companhias de gás e petróleo e clientes de helicópteros, o H175 oferece custo competitivo, desempenho e novos padrões de segurança e conforto.

O H175 pode operar com sua capacidade total de carga em 90% das operações de gás e óleo. Ele oferece a melhor relação de carga por passageiro/raio de ação (RoA) na categoria de helicópteros médios.

Em 2016, o H175 terá um peso máximo de decolagem (MTOW) de 7.800 quilos, oferecendo uma capacidade de carga adicional de 300 quilos ou um adicional de 40 milhas náuticas RoA.

Com 16 passageiros a bordo e em configuração para gás e óleo, o H175 pode voar através de distâncias de 140 milhas náuticas, aumentando para cerca de 200 milhas náuticas quando 12 passageiros são levados, sem necessidade de tanque auxiliar de combustível, ele pode transportar 18 passageiros por até 105 milhas náuticas (RoA).

O H175 possui também uma alta margem de potência em condições de um motor não operante (OEI). O helicóptero pode executar decolagem com desempenho Class 1 e pousos MTOW em condições ISA+20º em uma plataforma de 70 pés de altura.

Em termos de conforto, a alta velocidade de cruzeiro do helicóptero, amplas janelas e baixos níveis de ruído e vibração fornecem uma jornada marítima confortável aos passageiros.

 
Busca e Salvamento

Em operações de busca e salvamento (SAR), o H175 se destaca, oferecendo a maior autonomia (6 horas), maior faixa de atuação e mais alta velocidade de cruzeiro da categoria, com um tanque de combustível com capacidade para mais de 2 toneladas.

Sua espaçosa cabine de quase 4 metros de comprimento com um piso completamente plano, amplas portas deslizantes em ambos os lados e acesso direto ao amplo compartimento traseiro de carga facilita o uso de macas em um grande número de salvamentos.

O sistema automático de controle de vôo - derivado do comprovado sistema de controle de vôo automático (AFCS) do H225 - oferece excepcional precisão estabilidade para pairar.

Para atividades SAR, o helicóptero pode ser configurado com um console de cliente SAR, equipamentos médicos instalados na cabine, guincho externo e uma janela de observação em bolha super dimensionada para assistir ao processo de busca, além de um radar climático e de busca. Um farol de busca lateral, em conjunto com até seis luzes na fuselagem inferior, permitem iluminação da área, que são complementadas por uma iluminação dos rotores principal e de cauda para uso em manobras próximas a obstáculos.

Com máximo peso, o H175 pode pairar sobre o efeito terra (HOGE) sob ISA+20ºC em uma altitude de até 5.900 pés. Ele também possui uma maior margem de potência em condições em que um motor está inativo (OEI). Essas margens constituem uma importante garantia de segurança durante operações de içamento e permitem ao H175 manter-se pairado ou subir a uma taxa de 500 pés por minuto em condições ISA+20ºC ao nível do mar.

O motor altamente dimensionado pode executar içamentos longos e seguros com possibilidade de potência entendida por até 30 minutos, continuamente, e até 50 minutos, cumulativamente, durante um vôo.

 
Particular, Negócios e Governamental

Para o mercado VIP e Executivo, A Airbus Helicopters oferece uma cabine configurada e desenhada em parceria com a Pegasus Design. Linhas fluentes, simetria e cores e materiais e harmoniosos dão um toque especial de luxo e elegância aos interiores dos helicópteros.

A versão VIP do H175 é oferecida em três diferentes estilos, todos acomodando entre seis e oito passageiros. O design exclusivo da cabine incorpora duas áreas de assentos. A zona dianteira fornece uma atmosfera de lazer com assentos estilo clube para quatro passageiros, enquanto um assento traseiro estilo sofá acomoda três passageiros.

Entre as opções, temos janelas eletro-cromáticas, um sistema de entretenimento em vôo e conectividade sem fio. Oferecendo mais área de janelas do que paredes, o helicóptero garante vistas panorâmicas para todos os passageiros.
A versão Executiva do H175 acomoda de 9 a 12 passageiros em um atmosfera que induz tanto ao trabalho quanto ao relaxamento.

Em ambas as, o H175 permite uma suavidade tipo avião jato e viagem silenciosa em altas velocidades e uma cabine com temperatura controlada - mesmo quando o rotor principal estiver parado.

 

Catálogos

Vídeos

Fotos